Como transformar a sua loja física em um E-commerce

Visando o contexto atual, pandemia do coronavírus, inúmeros negócios e empresas tiveram que se reinventar para driblar o isolamento social e a crise econômica. Segundo o site ecbr (2021), o e-commerce no Brasil cresceu 73,88% e o faturamento do comércio eletrônico alcançou 83,68% em 2020.

Criação de ecommerce no Sul de Minas - Negretti Full Marketing
Fonte: Negretti Full Marketing

Além disso, a consultoria Ebit|Nielsen preve que as vendas online cresceram 26%. Assim, atingindo um faturamento de R$ 110 bilhões em 2021.

Desta forma, vemos o crescimento exponencial e a demanda do e-commerce no Brasil. Agora, vamos botar em prática? Listamos 5 dicas para VOCÊ!

1. Entenda os seus consumidores

É essencial antes da abertura do e-commerce, entender as demandas e necessidades do seu público-alvo. Realize uma pesquisa de mercado para mensurar o quanto desejam encontrar o seu negócio no meio online, os seus canais favoritos, os benefícios que procuram e outros.

Fonte: MOL – Mediação Online

Assim, você evitará estratégias e ações não condizentes aos desejos dos seus consumidores. Sendo eles, os que você precisa atender e conversar SEMPRE

2. Esteja nas redes sociais

Além de ser uma forma de divulgar os seus produtos ou serviços, é um meio de gerar visibilidade de marca e melhorar o relacionamento com os clientes. É fundamental criar uma relação com os seus consumidores, através de uma maior interação, podendo ser no chat, caixa de perguntas, comentários e outros.

Assim, a possibilidade de fidelização aumentará e com clientes fidelizados. Aumentando o marketing de boca a boca. Sendo um modo super eficiente e orgânico de atrair mais usuários, possíveis Leads, até a sua marca.

3. Marketplace

Você quer entrar no e-commerce com uma grande visibilidade e não está podendo investir em uma plataforma própria? Os marketplaces podem ser uma ótima opção para você!

Fonte: Connect Hub

Ao ingressar o seu negócio em um marketplace, os seus produtos ficaram expostos, como uma vitrine. A sua marca estará nesta grande plataforma juntamente a outras marcas. Porém, o estoque ainda é sua responsabilidade. Quando um usuário compra uma mercadoria, a plataforma te notifica para você enviar o produto para o consumidor. 

4. Avalie a concorrência

Ao transformar o seu negócio físico em online, os seus concorrentes mudam. Tendo em vista que o e-commerce está em alta e com muitos empreendedores na ativa. Além disso, é muito mais fácil um potencial lead – alguém interessado nos seus produtos ou serviços – migrar de uma loja para outra.

Fonte: Plannea Contabilidade

Assim, é essencial um estudo sobre a concorrência no meio online e descobrir estratégias para driblá-la.  

Não sabe como identificar e estudar a concorrência? Nós podemos te ajudar! A ESPM Jr. oferece um plano de estudo de mercado, clique aqui para conhecer.

5. Acessibilidade e design


Quer abrir sua própria plataforma de e-commerce? É fundamental a construção de um site responsivo – fácil acesso em computador, tablet ou celular – e ser intuitivo, todos os usuários conseguirem usar com facilidade e rapidez. Além disso, invista no design da plataforma, além de chamar a atenção dos visitantes, também ajuda no SEO, fazendo mais usuários acharem o seu negócio.

Entre em contato com a maior empresa júnior com foco em marketing do Rio de Janeiro e agende um diagnóstico gratuito para que nós possamos te ajudar a colocar o seu plano em prática. E boa sorte nessa jornada! Clique aqui.

Artigo escrito por:

Gostou desse artigo? Compartilhe.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
Linkdin
Share on email
Email
Share on whatsapp
Whatsapp
Share on telegram
Telegram

Artigos relacionados

DIAGNÓSTICO GRATUITO

Solicite GRATUITAMENTE um diagnóstico para sua empresa.

O PODER DOS GATILHOS MENTAIS NAS VENDAS

Inscreva-se para baixar o nosso ebook!

GRÁTIS

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Acesse nossa Política de Privacidade.